Disputa em Santa Catarina

6a098fdb-7017-4e81-aacf-0fb13d378c88
A Praia do Santinho, localizada na costa norte de Florianópolis (SC), será palco 2ª etapa do Circuito Fecasurf SCQS 2018. A competição acontecerá neste final de semana (dias 17 e 18 de fevereiro) e reunirá os melhores surfistas amadores do sul do Brasil.
A disputa distribuirá seis mil pontos para o ranking do circuito estadual nas categorias Open, Master, Petiz, Infantil, Iniciantes, Mirim, Junior, Feminino Sub-12, Feminino Sub-16 e Feminino Open.
As inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo email: fecasurf@fecasurf.com.br. Os atletas deverão anexar o comprovante de pagamento junto com seus dados, com suas respectivas categorias. Importante: devido ao feriado de carnaval, a Fecasurf excepcionalmente liberou todos os atletas da necessidade de filiação antes dessa etapa no ato das inscrições.
Para completar a festa, o time da Fecasurf realizará a entrega oficial da premiação aos campeões da temporada 2017 do circuito no sábado a noite, 17 de fevereiro. O cerimonial acontecerá no Restaurante Mar Aberto, na Praia do Santinho, em Floripa (SC), a partir das 20 horas.
2dc221fd-4c54-4cd5-bb3c-aa561e3db3bb
Praia do Santinho, em Florianópolis(SC), paco da 2ª etapa do Circuito SC QS 2018. Foto: Basilio Ruy/P.P07 
Além dos campeões catarinenses Fecasurf, a marca Silverbay também premiará os campeões do circuito Garopabense de Surf 2017 que aconteceu em Garopaba (SC), e foi destaque na temporada realizando três etapas.
A segunda etapa do Circuito Fecasurf SCQS 2018 tem o patrocínio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Resort Costão do Santinho. Apoio: North Sea, Ciawax, Banana Wax, Pro Side, Gentil Construções, Doca´s Restaurante e Ótica Du Marrel. Realização: ASIS (Associação de Surf Ingleses e Santinho) e  Fecasurf (Federação Catarinense de Surf).

Surfistas de Cristo em Floripa

surfistas de Cristo

“Mas quem é este, que até o vento e o mar lhe obedecem?” Marcos 4:41

Aloha galera!!! A frase acima foi proferida por discípulos de Jesus Cristo depois de presenciarem um de seus milagres livrando a todos de uma tempestade em alto mar. E  até hoje quanto são os livramentos que Jesus tem proporcionado na vida daqueles que nele creem?

Eu som um exemplo vivo dos milagres que Jesus faz na vida de uma pessoa. Ele não só me livrou de uma doença mortal que nem os médicos sabem explicar, mas ele também restituiu meu casamento e hoje sou livre de todos os vícios que me acorrentavam no passado. Porém, a ideia desse post não é descrever os milagres que Deus operou em minha vida, mas sim pra dar um dica para galera do surf de Floripa (SC).

Para você que é local da cidade, o grupo Surfistas de Cristo se reúne toda semana no endereço da imagem acima. É só colar!!! Vai lá fazer amizade, conhecer uma nova família e sentir um pouco do amor de Deus. Quanto mais você se entregar mais esse amor vai te encher e menos você vai sentir o peso dos seus problemas. A palavra de Deus diz: “Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Mateus 6:33″. 

Não pense duas vezes e entregue sua vida para aquele que entregou a vida dele aqui na Terra para te salvar e hoje vive, por meio de seu Espírito Santo, dentro de você.

Curadoria da treta: WSL x Honolulu (North Shore – Hawaii)

pipe4
Banzai Pipeline. Foto: WSL

Aloha galera!!! Confesso que essa semana que passou fiquei bem alienado das notícias sobre o surf no mundo. Estou na correria com trampo novo (não, eu não vivo desse blog, infelizmente) e nem tive tempo de olhar as news notícias sobre o esporte.

Porém, hoje fui surpreendido ao receber esse conteúdo do portal Moist (mídia caçula no surf news brasileiro que eu venho acompanhando e confesso que acho muito legal). O conteúdo traz críticas à WSL que trava uma briga contra a prefeitura de Honolulu (onde fica Pipeline, na ilha de Oahu, North Shore havaiano). Quem assina o conteúdo é Steven Allain, que também participa do Moist News. Allain também assina como editor internacional da Hardcore, que também publicou sobre a “treta”. O portal Waves também trouxe a informação em dois conteúdos: aqui e aqui.  Aliás, nesses conteúdos do Waves dá pra perceber que a WSL deu uma vacilada e agora está querendo usar a força pra conseguir o que quer, o que me faz concordar, de certa forma, com o conteúdo publicado pelo Moist. Acho que as declarações do prefeito de Honolulu, o sr. Kirk Caldwell, são bastante pertinentes e justas.

Confesso que ao ler o conteúdo publicado pelo Moist fiquei pensando: será que nenhum outro site de surf brazuka não publicou nada? Cheguei até a emitir algumas críticas sobre isso em alguns grupos nas redes sociais. Felizmente estava errado e me retratei ao ver que as principais mídias estão fazendo o seu trabalho direitinho. Eu que estava alienado mesmo por conta do trampo, foi mal aê, galera!!! Outros sites brasileiros também trouxeram o conteúdo como o Surfguru.

honolulu-mayor-kirk-caldwell
prefeito de Honolulu, o sr. Kirk Caldwell

Bem, resumindo a “treta” que está rolando: a WSL pediu autorização para a prefeitura de Honolulu para realizar mais um Pipe Master (WCT) logo no início de 2019, além da edição já prevista em 2018, alterando a data do Volcom Pipe Pro (WQS), já realizado pela WSL no início do ano para o final do ano compondo a Tríplice Coroa Havaiana com Sunset e Haleiwa. Confesso que acho a mudança positiva porque o período de janeiro é muito melhor de ondas no Hawaii do que dezembro e além disso, conforme traz o Canal Woohoo, a ideia da WSL seria fazer com o que “o Tour dos Sonhos comece em janeiro no Havaí e termine em setembro no Taiti para coroar o melhor do mundo num evento especial na Indonésia somente com os seis melhores surfistas do ranking”, conforme publicado no site do canal.

O fato é que a prefeitura local negou o pedido (por enquanto, acredito que vão ceder à pressão dos atletas e governantes locais) e reclamou também que a WSL atrasou a entrega de documentos para manter sua licença para a realização do Pipe Master de dezembro.

1a9b8b3422fc5c19b81458c99fbba054
Sophie Goldschmidt, CEO da WSL

Essa negativa para a WSL caiu como uma bomba, a ponto da CEO atual da liga, a sra. Sophie Goldschmidt, dizer que se a WSL não tiver seu pedido aceito, a empresa vai tirar todos os seus eventos do Hawaii. Quem perde com isso? O surf. A própria WSL traz em seu site um conteúdo com o depoimento de surfistas renomados que apoiam a liga como o mega campeão Kelly Slater e o renomado local Sunny Garcia, entre outros.

O canal Hawaii News Now traz um vídeo mostrando depoimentos de outros surfistas locais de renome como Billy Kemper.

A WSL alega que as mudanças que ela pede para a prefeitura local são mínimas.

Se a WSL tirar seus campeonatos do Hawaii quem perde, sem dúvida, é o surf e a economia local, mas acredito também que a forma como a WSL quer negociar, com ameaças não é legal pra imagem do surf. Pelo contrário, mostra aquela imagem corporativa de hoje em que alguns CEOs (felizmente não são todos) querem usar de seu poder e de estratégia de mídia para conseguir algo. Isso não é surf!!!

Para quem gosta assim como eu de dar uma navegada na mídia gringa, trago aqui também os principais sites de surf que também estão comentando o caso. Temos a galera da renomada Surfer, os apimentados da Stab e o time da The Inertia.

Importante frisar que toda essa briga veio à tona na mídia com notícias publicadas pelo site Honolulu Star Advertiser (clique aqui e aqui), que traz informações da região. O canal de TV local KITV também traz um conteúdo bacana sobre a disputa (comentário inútil: dá gosto assistir um telejornal onde o âncora usa uma camisa havaiana, rsrsrsrs).

Que a decisão traga benefícios sim, mas para o bem do surf, principalmente!!!

 

 

Weslley Dantas no pódio em Pipe

O ubatubense Weslley Dantas encerrou neste domingo 4 sua participação no Volcom Pipe Pro, em Pipeline (Hawaii), tradicional etapa de nível 3000 do circuito de acesso para a elite mundial de surf profissional, organizado pela World Surf League. Dantas foi até a final da competição e terminou a prova na 3ª colocação, colocando o surfista paulista na 11ª posição do ranking de acesso. É claro que muita onda ainda vai rolar em 2018, mas se fosse definido hoje o circuito de acesso, Weslley Dantas estaria apenas a uma posição de entrar para a elite em 2019.

O campeão do Volcom Pipe Pro foi o havaiano Joshua Moniz, seguido pelo também havaiano Jamie O’Brien. A quarta posição da prova ficou com o norte-americano Cam Richards.

Também participaram da prova os brazukas Robson Santos, Yage Araújo, Jerônimo Vargas, David do Carmo, Ian Gouveia, Lucas Silveira e Hizunome Bettero.

Confira acima galeria de fotos oficiais da World Surf League. Crédito: © WSL /  Freesurf

 

XYZ Live une Sorriso ao Instituto Gabriel Medina

Air Medina_Sorriso.jpg

A XYZ Live, agência de marketing de entretenimento e ativação, é a responsável pelo patrocínio fechado entre a marca Sorriso, da Colgate-Palmolive, com o Instituto Gabriel Medina, projeto de formação de jovens atletas do surf. Para celebrar essa parceria, a XYZ Live preparou para a Sorriso uma ativação direta com o público, o Air Medina. Trata-se de uma estrutura de mais de sete metros de altura onde os banhistas de Maresias puderam simular o aéreo, a manobra mais famosa do surf no momento. O projeto acontece gratuitamente em frente ao próprio Instituto Gabriel Medina, na praia de Maresias, nos dias 25 e 26 de janeiro de 2018.

A ação idealizada pela XYZ Live foi integrada ao projeto Verão com Sorriso, das agências Red Fuse e Burson-Marsteller Brasil, que teve início no final de 2017, onde a marca promoveu momentos de descontração e refrescância para um time de influenciadores, entre eles Rafael Vitti e Vitor Liberato, presentes também em Maresias.

O acordo de patrocínio anual entre a marca de saúde bucal e o Instituto Gabriel Medina prevê ainda a aplicação da marca Sorriso na piscina de treinamento, na área dos chuveiros, nas mini pranchas dos alunos e no material de comunicação por todo o ambiente do Instituto.

Sorriso_Instituto Gabriel Medina

Empreendedorismo no surf

WhatsApp Image 2017-12-22 at 23.00.18
Castelo Oric, sede da Oric Surfboards em Porto Alegre.

No último dia 16 de dezembro de 2017, durante o Bilabong Pipe Master, etapa final do Circuito Mundial de Surf Profissional, um número relevante de surfistas e apaixonados pelo esporte se reuniram em um Castelo localizado na Av. Guaíba, em Porto Alegre (RS). O famoso imóvel no dia, tombado pelo patrimônio histórico, não foi palco de um encontro de fãs que se reuniram para torcer pelo Gabriel Medina, que naquela data concorria ao título mundial de surf. Sem dúvida no local a maioria (para não dizer todos) torcia pela vitória de Gabriel. O objetivo principal do evento era inaugurar o espaço oficial da marca Oric Surfboards, a mais nova grife de pranchas de surf do Brasil, que já nasceu grande tendo o surfista, ator e modelo Paulo Zulu como parceiro e garoto propaganda. Confira abaixo uma galeria de fotos como resumo de tudo que rolou no dia. Mais fotos e vídeos você encontra no Insta do Castelo Oric.

Confira também dois vídeos produzidos pela marca para mostrar um pouco da atmosfera que tomou conta do local no dia da inauguração.

Quando decidi escrever a história da Oric fiz isso porque no dia em que conheci a marca (durante a última edição da The Board Trader Show que rolou em 2017 em São Paulo) achei interessante a pegada empreendedora não só do Guilherme Paz, um dos sócios da empresa, entrevistado pelo Surfista Paulistano no vídeo abaixo, mas também do Ciro Nogueira, também sócio e shaper responsável pelo nascimento da Oric.

A ideia da Oric Surfboards começou em 2010 quando Ciro Buarque foi fazer um intercâmbio na Austrália/Indonésia. No período em que residiu na região, Ciro teve muito contato com a cultura do surf australiano, prática do esporte e processo de produção de pranchas. Toda essa experiência incentivou Ciro a observar as oportunidades em Porto Alegre para continuar vivenciando a fabricação de pranchas de alguma maneira. O negócio, que começou com uma pequena oficina nos fundos de sua casa, com consertos e fabricação de pranchas para amigos e depois amigos de amigos, hoje é uma marca que fabrica boards de alta performance. Mais dessa história você confere no bate-papo abaixo, com imagens do videomaker Fernando Pereira.

Para entender mais da parceria da marca com o surfista, ator e modelo Paulo Zulu clique aqui.

 

 

Surf 2017 – by Bruno Zanin

O renomado videomaker brasileiro Bruno Zanin elaborou um vídeo REEL com os melhores momentos vividos no ano de 2017. De acordo com o próprio Zanin “têm umas ondas legais da galera, espero que gostem”. “Que 2018 seja um ano irado pra todos nós. A vida é boa”, finaliza.

Batizado de “it was a good year”, o curta traz imagens de filmagens na Indonésia , Brasil , Hawaii e Califórnia.

 

2018 começou gigante no surf!!!

No primeiro dia de 2018, enquanto muitos tiraram o dia para curtir a ressaca de Ano Novo, o paulista Marcelo Luna, natural de São Bernardo do Campo (SP), estava na água em busca de onda grande. Claro que o cenário em que ele se encontrava não era o litoral brasileiro que durante o verão é dedicado para os maroleiros.
Luna deu start à 2018 em Nazaré, Portugal, e surfou a onda do vídeo acima. Até o momento, segundo a equipe do atleta, essa é a maior onda (25 metros) surfada nesse ano (foto abaixo), em breve será anunciada no site da World Surf League, concorrendo ao Big Waves Awards, o Oscar de Ondas Gigantes no Mundo.
f8c8917f-46dc-418a-9346-8fca27a15def
Marcelo Luna, Nazaré, Portugal (janeiro/2018). Crédito: Guilherme M. Soares.
Além da onda no dia 1º de janeiro de 2018, Marcelo Luna concorre ao prêmio com outra onda surfada no mesmo pico, em novembro do ano passado (foto abaixo). Será a segunda vez que o atleta disputa esse reconhecimento e o próximo foco é buscar a marca na remada.
IMG-20171213-WA0017
Marcelo Luna, Nazaré, Portugal (novembro/2017). Crédito: Máquina Voadora.
“Eu não estou aqui por acaso, trabalhei muito para isso sem ninguém ver, nem saber quem eu era. Quando realmente decidi seguir meu sonho e trabalhar, foram dias inteiros e intermináveis de estudos e preparação para realizar meus objetivos e me tornar atleta profissional”, relembra Marcelo Luna. “Eu tenho uma ligação muito forte com o surf, maior do que tudo, pois dentro do mar me sinto junto de Deus, e sou muito grato a Jesus pelas oportunidades que ele me dá todos os dias. Eu sempre digo que o segredo do meu sucesso é porque não estou surfando para competir com ninguém, estou surfando para agradar à Deus, como se fosse a minha maneira de agradecer pela vida todos os dias, e acho que por isso ele me abençoa”, completa o atleta, que conta com o patrocínio do Vale Paraiso Natur Park.
No vídeo abaixo, Marcelo Luna dá em seu canal no Youtube um depoimento sobre a essência das ondas grandes, pela visão de quem as enfrenta e faz de tudo para sobreviver.
Paralelo a sua agenda como Big Surfer, Marcelo Luna toca o projeto Meu Mundo, Meu Sonho, cujo objetivo principal é levar esperança a crianças e jovens de todo mundo que não conseguem realizar seus sonhos, seja por dificuldades financeiras ou falta de estrutura familiar. Por meio de palestras incisivas na política preventiva de combate as drogas, alcoolismo, e tabagismo, Marcelo Luna utiliza sua própria experiência de vida para influenciar e apresentar para esse público as imensas oportunidades e caminhos a serem seguidos, e de que nada é impossível para realização de um sonho se em primeiro lugar, estiver a palavra de Deus, princípios, honestidade, estudos, trabalho, e dignidade.
Saiba mais também pelo canal:

Blog no WordPress.com.

Acima ↑