Toque profissional no golfe

Uma das minhas maiores críticas às Confederações de esporte no país é a falta de profissionalização nos cargos dessas entidades. Departamentos vitais como marketing, financeiro e planejamento são, na maioria das vezes, administrados por “profissionais” não remunerados. Muitos deles, não tem nenhuma formação para os cargos que são noemados ou eleitos. Felizmente esse cenário já está mudando. Confederações de modalidades como golfe, basquete e judô dão sinais de avanço.

A Confederação Brasileira de Golfe, desde que contratou o executivo Wilson Nogueira para o seu departamento de marketing, conseguiu dar continuidade em seus torneios. O Brasileiro de Duplas, por exemplo, é um deles. O torneio, que estava adormecido desde 2003, no ano passado contou com patrocínio da Bombril e neste ano teve patrocínio do Iberostate, divisão imobiliária do Grupo Iberostar Hotels & Resorts, que recebeu a competição no Iberostate Praia do Forte Golf Club, na Bahia. A dupla campeã da prova foi composta pelos cariocas Thor Salen e Gabriel Cassinelli.

A 4ª edição do campeonato teve apoio do Sauípe Golf, Help Consultoria, Ellan, MS&B, Theoup/Nextel, Club Med e Divino Cheiro.

Anúncios

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Gestão no esporte. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s