Slater é Slater: ponto final

Confesso que durante as duas etapas seguintes ao Billabong Rio Pro eu apostei piamente em Adriano de Souza no Fluir Game. Como um bom torcedor brasileiro continuo acreditando, sempre. Assim como acredito e torço muito por Jadson André, Heitor Alves, Alejo Muniz, Ricardo Santos e Raoni Monteiro na elite do surf mundial. Acredito e torço, mas dessa vez não apostei nos brasileiros.

Para a etapa do Quiksilver Pro New York, evento com premiação de US$ 1 milhão, em Long Beach, com janela de 4 a 15 de setembro, apostei no velho e bom Kelly Slater (na foto acima). Motivo: Slater é Slater. O norte-americano, decacampeão do mundo, recém recolocado no topo do ranking mundial da categoria, dispensa comentários.

A última etapa do circuito, o Billabong Pro Tahiti, finalizada nesta segunda-feira, em ondas de até 2,5 metros em Teahupoo, fala por si (veja o vídeo abaixo). O melhor brasileiro na prova foi Raoni Monteiro, barrado nas quartas-de-final pelo australiano Owen Wright.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Esporte, Esportes radicais, Eventos, Surf. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s