Vibe no Surfista Paulistano

Faz tempo que estou ensaiando para encerrar neste blog a minha figura de surfista iniciante. Experiente? Não, falta muito. Acredito que passei para o pré-intermediário (rsrsrsrsr). A verdade é que os traumas e desafios do passado ficaram no passado. Que venham os traumas e novos desafios do futuro (e sei que eles virão, rsrsrsrsrsr).

Desde que retornei ao surf após um pequeno acidente na praia de Pernambuco, no Guarujá, no final de 2011, passei por inúmeras tentativas frustadas de recuperar meu drop. Só consegui tal resultado quando fui buscá-lo exatamente onde perdi, em Buco (praia de Pernambuco, Guarujá). Claro, sem a ajuda do surfista Eduardo da Silveira, da Escola de Surf “Surfistas para Sempre” eu não teria conseguido. Mas, consegui, uma semana antes do Carnaval neste ano.

Após o meu retorno ao mar, parti para Ubatuba (SP) no Carnaval, onde pude dar continuidade ao meu drop na praia onde nasceu o Surfista Paulistano: Praia do Sapê, onde está a escola Luciano Sant’anna Surf School, do meu amigo Luciano Sant’anna. A foto acima, da minha amiga e fotógrafa de surf Débora Machado, de Caraguá, mostra muito mais que um simples retorno. É a prova viva de que este esporte virou minha filosofia de vida. Uma filosofia que trabalho de forma responsável, em doses homeopáticas.

No último dia 11, em um dia de surf difícil em Buco, com um swell de sudeste e ondas de até um metrão, meu drop se consolidou ainda mais. Além de descer altas ladeiras de água, estourou meu lash, a Dona Dade (minha prancha) arrebentou a rabeta. Enfim, foi uma aula completa, com todas as dificuldades que um dia de surf pode mostrar. Fala aí Edu, não foi brother?

Além do dia fantástico de conquistas pessoais, o momento foi dividido com os brothers Thiago Bucheb e Rodolfo Lacerda, surfistas das antigas adormecidos e despertados graças a minha chatice em convidá-los todo final de semana para pegar onda. Até a massoterapeuta Raquel Hipólito, da Casa das Terapias, que nos acompanhou no bate volta deste domingo, 11, aceitou experimentar a sensação do primeiro drop (na foto acima, da esq. à dir. estão o instrutor de surf Robert, Raquel, Eu e Eduardo da Silveira, da Surfistas para Sempre). No que depender de mim, as escolas de surf continuarão formando surfistas de forma responsável, consciente, profissional e com segurança.  Aloha.

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha. Bookmark o link permanente.

4 respostas para Vibe no Surfista Paulistano

  1. Edu disse:

    Aloha João estamos juntos para o que der e vier… em qualquer condição uma vez surfistas… Surfistas Para Sempre! abraço

  2. Rodolfo disse:

    Peguei o gosto de novo Jao, valeu!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s