Demência do Pugilista – perigo no MMA

O blog Surfista Paulistano apoia e divulga todos os eventos e circuitos ligados ao MMA. Não tenho dúvida que essa prática esportiva é sucesso absoluto e deverá crescer ainda no Brasil e no mundo. Porém, como qualquer atividade esportiva, os lutadores de MMA devem sempre ser acompanhados por cuidados médicos contínuos. De acordo com o dr. Eli Faria Evaristo, neurologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, “o ideal é que os esportistas tenham constante acompanhamento neurológico para agir de forma preventiva no tratamento de uma doença chamada de Demência do Pugilista”.

Conhecida há mais de 80 anos, a “demência do pugilista” é o estágio final de uma doença cerebral crônica e progressiva, caracterizada por uma alteração neurológica que ocorre pelo efeito cumulativo de traumas cerebrais repetitivos. Por essa razão, a doença é mais frequente em lutadores profissionais, tornando-se evidente geralmente após vários anos do término de sua carreira – os boxeadores amadores também podem apresentar sintomas e sinais de uma lesão cerebral crônica, porém mais leve.

Aparentemente, a doença está mais relacionada ao padrão repetitivo dos traumas do que a intensidade isolada deles, uma vez que existem outros esportes nos quais podem ocorrer lesões cerebrais mais intensas, porém não tão recorrentes. Vale observar que o dano cerebral que ocorre em lutas é o resultado de diferentes padrões de força, incluindo golpes que levam ou não ao nocaute (quando há maior movimentação do cérebro dentro do estojo craniano, muitas vezes resultando na perda de consciência).

Os sintomas da demência do pugilista podem ser apresentados por alterações motoras, cognitivas ou psíquicas. Inicialmente surgem alterações caracterizadas por tremores e discreta falta de coordenação, conciliados a mudanças de humor, e estágios de euforia ou depressão. Posteriormente, as alterações motoras podem se acentuar, caracterizando um quadro parkinsoniano, além de um agravamento também na parte psiquiátrica, com impulsividade, inadequação do comportamento, inclusive sexual, e agressividade.

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Esporte, MMA. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s