Talento catarinense no surf mundial

Uma das coisas que mais me incomoda no jornalismo esportivo é quando um jornalista fica espezinhando em cima da derrota de um atleta (espezinhar era um termo muito usado pela minha saudosa Vó Felicidade, que hoje batiza a minha prancha de surf). Pô, um atleta de qualquer modalidade esportiva vive disso, se dedica. Para mim, só de entrar em campo, na água, na pista ou na quadra, qualquer atleta já é um campeão. Ainda bem que no surf essa prática de espezinhar não é comum, pelo menos eu nunca vi isso acontecer na minha recém-nascida carreira neste esporte.

Seguindo essa filosofia do “jornalista de bem com a vida”, quero aproveitar esse espaço para homenagear a nossa linda surfista catarinense Jacqueline Silva (na foto acima), que nesta quinta-feira, dia 10, deu Adeus ao Billabong Rio Womens Pro, etapa do circuito mundial de surf feminino, que acontece nas praias do Rio de Janeiro até este domingo, dia 13. Jac foi eliminada na respescagem contra a australiana Sally Fitzgibbons, atual vice-campeã mundial e segunda colocada do ranking deste ano (assista abaixo o vídeo dos melhores momentos da repescagem no evento). De qualquer forma, independente de resultados, tenho certeza que não sou o único a dizer que Jacqueline Silva já é uma campeã. É campeã não apenas pelo bicampeonato mundial do WQS, conquistado em 2007, mas também por estar de volta ao tour depois dos momentos difícieis que viveu em 2011. Abaixo, segue um depoimento emocionante da atleta publicado em seu site.

“Galera,mais uma ano chegou ao fim,de fato 2011 nao foi um dos melhores anos da minha carreira..Um acidente de carro em abril na Australia,me impossibilitou de seguir competindo durante o resto do ano…….Depois de inumeros sessoes de fisioterapia,hidroterapia,mta paciencia,empenho tudo voltou aos poucos ao normal…..Voltei a surfar depois de 4 meses e 3 semanas e hj ja voltei a surfar praticamente todos os dias….Recebi o convite da ASP para integrar a elite feminino em 2012,agora tenho treinado forte para tentar voltar 100% ja no primeiro evento que tem inicio dia 13 de fevereiro em Sydney na Australia…..A todos que acompanharam e torceram pela minha recupercao,o meu muito obrigado….feliz 2012 a todos…..”

Nesta sexta-feira, dia 11, a organização do evento decidiu não realizar a terceira etapa da competição feminina pela falta de ondas na Cidade Maravilhosa. Uma nova chamada deverá acontecer neste sábado 12.

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha, Esporte, Esportes radicais, Eventos, Surf, WT. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para Talento catarinense no surf mundial

  1. Pingback: Surf profissional na Joaca | SurfistaPaulistano

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s