Teahupoo na veia dos brazucas

Olá amigos, quem é vivo sempre aparece. Portando, cá estou de volta me metendo a dropar alguns comentários sobre o World Tour de surf, campeonato que reúne os melhores surfistas profissionais do planeta. A próxima etapa da competição em 2012, a quinta para ser mais exato, será o Billabong Pro Tahiti,  que está previsto para começar nesta quinta-feira, 16, com janela de espera até o dia 27 de agosto (clique aqui e assista o teaser oficial da disputa).

Se não fosse o lugar onde o evento acontece, talvez essa seria apenas mais uma etapa que nós surfistas tarados por surf apenas acompanharíamos pela internet ou ao vivo, para os mais abastados. Porém, o palco do evento faz a prova do Tahiti ser mais do que especial. A temida bancada de Teahupoo, também conhecida como praia dos crânios quebrados, dá aquele toque de DESAFIO à natureza, com D MAIÚSCULO.

Nunca escondi aqui que sou cria nova no surf. Tenho pouco menos que dois anos de surf que nunca passou as fronteiras do litoral norte e sul de São Paulo. Portando, posso afirmar que meu primeiro Billabong Pro Tahiti como espectador foi em 2011, quando um lendário swell de gente grande despencou sobre a bancada de Teahupoo (na foto acima).

Como nunca, vou torcer por alguns de nossos brazucas que tem alguma chance de fazer bonito no pico. O carioca Raoni Monteiro, experiente tube rider, tem tudo para se destacar. Se o psicológico de Monteiro não atrapalhar, ele pode muito bem arrancar outra nota 10 como fez em 2011, no mesmo pico. Outro brasileiro que pode dar trabalho é Adriano de Souza, o Mineiro, que vem desenvolvendo seus treinos em ondas mais cascas. Nossos jovens surfistas Miguel Pupo e Gabriel Medina estrearão em Teahupoo, onde a experiência conta, portanto, não acredito que consigam bons resultados. Tomara que eles façam eu morder a minha lingua.

Heitor Alves pode fazer uma boa apresentação, assim como Ricardo dos Santos, que acabou de conquistar a última vaga da competição vencendo a triagem: o Air Tahiti Nui Trials VonZipper. Sinceramente, os demais brasileiros Jadson André e Alejo Muniz não devem conquistar bons resultados. Sem dúvida, Teahupoo não é a praia deles. Mas sempre fica a torcida de que eu esteja errado. No mais, esse jornalista/surfista metido a comentarista deseja sorte a todos. Aloha!

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha, Esporte, Esportes radicais, Eventos, Surf, WT. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s