Medina campeão em Portugal

Tem dois termos na ilusão de ótica que “explicam” alguns erros de arbitragem no futebol quanto aos impedimentos, por exemplo. São eles: Paralaxe e Flash-lag. E quando a bola entra ou não no gol? Bem, pelo menos no futebol existem ferramentas tecnológicas que amenizam, ou deveriam amenizar, esse erros que são devastadores para dois times em uma partida decisiva. Agora, o que fazer quando a função de um árbitro, de um juiz, é dar a nota para uma determinada performance? Quais ferramentas tecnológicas medem a honestidade de um juiz? Quais aparatos de última geração são capazes de dizer se aquela avaliação dada para um atleta foi baseada em seu desempenho ou em um interesse político e ou financeiro do juiz, ou dos juízes, ou da instituição que os contratou? Resumindo: porque os juízes da ASP meteram a mão no título do jovem surfista Gabriel Medina, de São Sebastião (SP)?

O garoto foi literamente injustiçado nesta sexta-feira 19 na final do Rip Curl Pro Portugal, oitava etapa do circuito mundial de surf profissional. Na bateria final contra o australiano Julian Wilson, Medina foi claramente superior, mas perdeu na “avaliação” dos juízes da ASP. A decisão causou tumulto na internet em vários portais de renome do surf mundial, como retratado na coluna do jornalista Túlio Brandão, no Portal Waves. A Heat Analyzer do evento diz por si só. Não precisa entender de surf, basta ver quem foi melhor.

A montagem acima diz tudo. Medina pode ter sido derrotado na “avaliação” dos juízes da ASP, mas na avaliação do povo ele venceu e por isso deve considerar-se campeão. Sua atitude de protesto na premiação foi imatura? Será? Será que se todo brasileiro protestasse contra injustiças o país seria diferente? Conheço surfistas profissionais aqui no Brasil que quando tem que falar umas verdades na cara de um juiz, falam. Portanto, esse blog parabeniza Medina não só pela vitória, mas também pela sinceridade. Aliás, esse blog apoia e é seguidor da página Gabriel Medina roubado pela ASP, criada por fãs inconformados no Facebook.

Bem, neste sábado 20 eu tirei a prova de que até uma pessoa que não conhece o surf é capaz de entender que Gabriel Medina foi muito melhor que Julian Wilson na bateria em questão. Peguei o vídeo editado pelo portal ESPN (clique no link) e mostrei para dois amigos que nunca subiram em uma prancha de surf. Detalhe: não falei para eles quem era o brasileiro. Ambos chegaram a conclusão que o surfista de camisa amarela, no caso Medina, foi campeão. Portanto, Medina, não desanime, siga lutando e tenha certeza que neste evento em Portugal você foi o campeão. Na opinião dos juízes? Não, na voz de Deus, refletida na voz do povo. Aloha!

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha, Esporte, Esportes radicais, Eventos, Surf. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Medina campeão em Portugal

  1. Pingback: Elite do surf brazuca retrô 2012 | SurfistaPaulistano

  2. Pingback: Semifinal ou final no surf mundial 2013 ??? | SurfistaPaulistano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s