Senhor do surf pela paz

Li um post muito interessante que foi publicado nesta semana no site da revista TRIP. O título da nota “A Malibu do Oriente Médio” é uma seleção de cinco vídeos que retraram como é a rotina de surfistas da Faixa de Gaza, zona de conflito entre Israel e Palestina. É uma mistura de emoções. Por um lado é legal ver o poder que o surf em unir dois povos, inocentes, que dentro do mar são apenas surfistas. Por outro lado é triste saber que existem irmãos surfistas (sim, somos todos irmãos) que enfrentam inúmeros obstáculos para conseguirem pegar apenas uma onda.

Vale a pena assistir cada um dos vídeos, mas os dois vídeos abaixo, elaborados por uma TV francesa, chamam a atenção para uma discussão mais profunda sobre o tema surf e paz. O nome do senhor da foto acima é Dorian “Doc” Paskowitz, um surfista norte-americano que em meados de 2004 doou uma dúzia de pranchas para os locais da Faixa de Gaza Arthur Rashkovan e Abdallah Serri com o objetivo de fomentar o surf na região. Nascia então a Surfing 4 Peace, uma insituição cujo foco principal é conseguir, através do surf, quebrar as barreiras culturais e políticas entre surfistas do Oriente Médio.

A discussão que quero aprofundar aqui com o tema Surf e Paz é um mix de reflexões que fiz ao longo do dia depois de ver essas imagens. Fui além das praias e do surf para tentar entender quem está por trás de tanta guerra, tanto conflito. Não estou falando apenas da guerra entre Israel e Palestina, mas sim de todas elas, que matam muitos inocentes. Depois que assisti os vídeos sobre o surf na Faixa de Gaza fiquei zapeando os canais de TV e peguei no ínício o filme “Bom Dia Vietnam”, com o super ator Robin Williams. Bingo: assisti o filme inteiro e cá estou vomitando no meu PC todos os pensamentos que tomaram conta de mim refletindo sobre o tema paz.

Para que uma guerra aconteça é preciso que tenham pelo menos dois lados com opiniões e interesses diferentes. É claro que o simples fato de alguém discordar de você não é motivo para se traçar uma guerra. Porém, a partir dessa discordância de interesses e opiniões, normalmente tem dois senhores de bunda juja de cada lado incitando o ódio entre as duas partes. Isso acontece entre povos, torcidas, vizinhos, familiares, etc. Tem sempre um babaca com poder de persuasão que consegue botar lenha na fogueira. O pior é que sempre tem também o fantoche que cai no papo do babaca e acaba abraçando a idéia. A boa notícia nessa história é que se existe “O Senhor da Guerra” de um lado, tem “O Senhor da Paz” do outro.  O senhor “Doc” Paskowitz, por exemplo, é o Senhor da Paz do Surf em uma das regiões mais perigosas do planeta, porém repleta de gente como a gente, com sonhos, com fome de onda, etc. Região cujo perigo foi iniciado por uma briga incentivada por dois “Senhores da Guerra”, de bunda suja, vale frisar.

Pensando no surf como uma comunidade também temos os dois lados. Temos os “Senhores da Guerra”, idiotas que se acham donos do mar e acham bonito surfar brigando com os outros. E, existem os “Senhores da Paz”, cujo objetivo é só pegar onda e caso percam uma vala para algúem vibram positivamente pelo irmão que se deu melhor. Os “Senhores da Paz” do surf também não se importam quando um “prego” (sim, sou prego) faz uma barberagem no mar (eu já fiz várias). Ao invés de xingar preferem ensinar, porque não tem sensação melhor do que ensinar alguém a surfar. Refletindo sobre isso encerro esse desabafo com uma frase de autoria do próprio “Doc” Paskowitz

“People who surf together, can live together.”

E você, pode conviver em paz com os outros no mar? Faça sua escolha. Aloha ao povo israelita e palestino, que a paz esteja com vocês, dentro e fora do mar.

Anúncios

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha, Esporte, Esporte solidário, Esportes radicais, Localismo, Surf. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s