A roda do surf profissional

Gabriel Medina 2014 Foto: ASP/Steve Sherman

Gabriel Medina 2014
Foto: ASP/Steve Sherman

O próximo dia 02 dá início ao Drug Aware Margaret River Pro, Austrália, segunda etapa do circuito da elite profissional da ASP (vídeo abaixo). A torcida brasileira, é claro, vive um momento de euforia neste início de ano, com dois brasileiros entre os três primeiros do ranking mundial. Os paulistas Gabriel Medina (na foto acima), campeão da primeira etapa do campeonato, o Quiksilver Pro Gold Coast (Austrália), e atual número 1 do mundo, e Adriano de Souza, o Mineiro, que ficou empatado com terceira posição da mesma prova, e mais uma vez responsável pela eliminação de ninguém menos que Kelly Slater.

Deixando a paixão verde amarela de lado, acredito que todos os competidores da ASP vivem um momento de expectativa e euforia. A partir de 2014, os principais atletas do planeta passam a ver uma ASP renovada com uma proposta diferenciada e mais profissional.

Após ser adquirida em 2013 pela empresa ZoSea, a Associação de Surf Profissional (ASP) iniciou esta temporada com um patrocinador global, a Samsung. Agora, a entidade passa a administrar suas provas com uma equipe única de juízes, locutores, e staff em geral. Antes toda estrutura das provas eram regidas pelas principais marcas patrocinadoras da indústria do surf (Quiksilver, Billabong, Rip Curl, Hurley e Volcom) que por serem donas da grana das etapas mandavam e desmandavam em todos os eventos, inclusive nos resultados (minha opinião).

A partir do primeiro desafio do ano em busca pelo caneco de melhor do mundo, vencido por Medina, já foi possível sentir um clima diferente na realização das provas. Outro aspecto positivo foi a mudança no calendário, que trouxe de volta as ondas de J Bay (África do Sul) para a briga. A disputa de Margaret River também foi uma novidade entre os TOPS. Outros sinais importantes desta nova ASP, também podem ser encarados como mudanças bem vindas: um novo site, mais investimentos no circuito feminino, uma padronização na transmissão dos eventos (parceria com o You Tube), etc. Quem sabe um dia o circuito brasileiro não segue o modelo.

Com a estrutura atual, a ASP manda em tudo e todas as etapas estão garantidas até o fim de 2014, seja qual for o apoio das grifes de surfwear. É claro que nenhuma das marcas gigantes do mercado tirou os seus logotipos das provas, mas perderam suas autonomias de antes, o que é ótimo para o esporte. Agora cada uma delas pode participar e tirar proveito dos eventos como qualquer outro patrocinador.

Com este novo formato é possível dizer que a ASP descobriu a roda do esporte competição? É claro que não. Não precisa ser um entendido no esporte para perceber que patrocinadores, seja qual for a modalidade, jamais podem ter 100% de autonomia em um evento. O patrocinador, sem dúvida, deve ser respeitado, mas nunca pode influenciar nas decisões técnicas das disputas. Ele paga para ter sua marca e seus atletas expostos, conquistar visibilidade. Já o organizador do evento tem que entregar qualidade e o retorno esperado ao seu apoiador. Ponto final. Esta relação se resume neste pacote. Tudo que ultrapassar esta simples equação faz do evento ou circuito patrocinado um refém de seus patrocinadores.

Infelizmente, muitas modalidades e circuitos esportivos no Brasil e no mundo são reféns deste tipo de relação financeira mal praticada. Felizmente, o surf profissional mundial começa a dar sinais que o tempo de escravidão passou. Tomara que continuemos assim. Aloha!!!

 

Sobre João Carlos Godoy

Jornalista, surfista, amante, fanático por surf e pelo mar. Formado no curso de MBA de Gestão no Esporte da Universidade Anhembi Morumbi e assessor de imprensa na área de negócios e esporte. E-mail para contato: jc.surfistapaulistano@gmail.com
Esse post foi publicado em Aloha, Brazucas no surf, Circuito profissional, Competições, Esporte, Esportes radicais, Eventos, Negócios do esporte, Profissionalização no esporte, Surf, WT. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para A roda do surf profissional

  1. Eduardo disse:

    Obrigado surfista paulistano por me deixar informado atualizado das mudanças do circuito ..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s